Publicado em Deixe um comentário

Viviany Aguilera

Eu não sei definir o que senti na primeira vez que vi Viviany…

Primeira pela perfeição dessa mulher. Eu estava começando a navegar no mundo das tgatas. Ainda não era muito bem resolvido com aquilo, achava que eu poderia ser gay e não apenas um tlover que curte muito buceta, mas também não resiste a um pau de boneca, principalmente quando acompanhado de uma beleza extremamente feminina, como é o caso de Viviany…
Eu me encantei com o rosto, com o corpo, mas principalmente…
com essa pica! Apontada pra cima. Sem as mãos. Essa imagem era um choque pra mim. E como meu pau reagiu a isso foi mais um choque. Ele subia numa velocidade incrível, sem eu tocar, apenas com eu vendo essas imagens de Vivi com o pau apontado pro céu

 

Ela sentada, convidativa, o pau ereto, parecendo uma barra de ferro de tão duro. Aquilo na minha cabeça caía como uma bomba. Meu pau latejava ao ver o pau dela duro assim. E essa postura, essa posição que parecia que estava me dizendo “vem experimentar”…

 

Eu estava viciado, nas fotos e nos videos dela. Todos os dias tirava um tempinho pra admirar isso

Eu me lembro perfeitamente dessa foto abaixo. Talvez tenha sido uma das primeiras que eu vi. Esse pau, perfeitamente apontado pra cima, sem as mãos, mostrando um tesão extremo… Meu pau subiu numa velocidade que eu ainda não havia experimentado. E ao descer mais no ensaio aconteceu uma coisa que eu fiquei maravilhado: gozei! Gozei sem bater punheta. Só admirando tamanha beleza e perfeição

 

 

Esse ensaio com as cobras foi mais um que me deixou maluco

 

Já perdi as contas de quantas punhetas bati imaginando mamar essa pica. Sentado nela e rebolando gostoso assim como ela faz nos videos com os sortudos que ela tem a oportunidade de contracenar…

 

O que me consumia de tesão um dia me surpreendeu: eu vi ela cara a cara. Foi no sul do país, em Balneário Camboriú. Ela estava na praia, linda, de biquini…

Eu parei de longe e só a admirei.

 

Não sei se me arrependo de não ter falado nada com ela. Mas eu ia falar o que? Acho que não ia conseguir tirar os olhos da parte de baixo do biquini imaginando que o objeto do meu tesão estava ali

 

 

Vivi, você ainda mexe com a minha imaginação…

 

 

Se um dia eu tiver a oportunidade, ainda quero mamar demais nessa pica. Experimentar seu leite na minha boca. Sentir ela inteirinha no meu cu. Ser comido com desejo por você…

 

 

Um beijo Vivi! Na cabecinha desse pau que tanto me deu prazer sem nem mesmo eu vê-lo de perto
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.